ARGENTINO

Autor: Lúcia Helena Salvetti De Cicco

Animal harmonioso que se confundiria com o ANGLO-ARABE se não fosse a chanfro convexo em vez de reto ou até mesmo côncavo do ANGLO-ARABE. Possui porte altivo como um PURO SANGLE INGLES, embora os indivíduos de conformação ideal sejam mais curtos de dorso e anca, possuam braços mais verticais e quartelas mais curtas que o PURO SANGUE INGLES.

Originalmente denominado de Anglo-Argentino, este cavalo excepcional para a prática de esportes amadores resultou da cruza do PURO SANGUE INGLES com o Crioulo; portanto, tem sangue ARABE e BERBERE, basicamente, as raças formadoras do PURO SANGUE INGLES e do ANDALUZ, este sendo o gerador do Crioulo na América do Sul.

As pastagens Argentinas são mundialmente famosas por sua excelência para a equinocultura.

Além da criação de excepcionais Crioulos, usados precipuamente na lida, os argentinos desenvolveram uma raça voltada para o esporte, através da cruza com o PURO SANGUE INGLES.

Do cavalo de corrida obtiveram o porte e a vivacidade; do crioulo colheram a resistência e os úmeros mais verticais e quartelas mais curtas, que fazem o animal perder em velocidade, mas ganhar em termos de resistência, sobretudo, nos saltos.

Em 1983, a raça foi oficialmente rede nominada de Sela-Argentina, tanto por motivos políticos resultantes do conflito com a Inglaterra sobre a posse das ilhas Malvinas quanto para evitar incongruências quando da utilização de linguagens germânicas, como as Trakehner, Hanoveriana etc., em novas cruzas na atualidade.


Fonte: www.saudeanimal.com.br