ARABE

Autor: Lúcia Helena Salvetti De Cicco

O cavalo da raça ARABE é rapidamente identificado pela cabeça delicada, com seu perfil côncavo, olhos expressivos, orelhas pequenas e focinho curto.

Igualmente, outra característica marcante é formado do pescoço e o seu porte: sinuoso e arqueado, chamado de cisne, e o cavalo o torna mais expressivo, elevando a cabeça.

Finalmente, sua garupa é praticamente reta e o rabo, com inserção alta, é levantado pelo animal, como que desfraldando a cauda.

Carga Genética: Trata-se da raça básica que deu carga genética às demais cultivadas na atualidade.

Quando o cavalo evoluiu, através de milhões de anos, desde a Pré- História, partiu da Ásia Central uma linhagem de animais delicados e exuberantes, denominados por muitos pesquisadores como o Cavalo ágil. Esta linhagem desceu para os desertos da península arábica e, posteriormente, pelo Egito, chegou aos desertos do Norte da áfrica.

As invasões muçulmanas e os animais capturados por Europeus em combate com os árabes difundiram a raça por toda a parte.

A criação teve seu auge nos sultanatos turcos, depois decaiu com o fim do Império turco, para ressurgir graças ao interesse de criadores europeus.

Trata-se de um grande raçador, dando nobreza aos produtos resultantes de sua cruza com equinos de raças mais rudes; nos esportes, sua fantástica resistência é quase insuperável.

O Cavalo ARABE tem uma cabeça pequena e côncava, pescoço arqueado, linha de garupa horizontal e cauda levantada de inserção alta.


Fonte: www.saudeanimal.com.br